Projecto ‘Nós Propomos!’ chegou ao Brasil

O Projecto Nós Propomos!, coordenado pelo Professor Sérgio Claudino, e que em Portugal é já uma referência nacional no que diz respeito à Educação Geográfica, está a iniciar a sua internacionalização, com a implementação no Estado de Tocantins, no Brasil.

O IGOT criou um vídeo de divulgação do projecto, especialmente dirigida para o público brasileiro.

No passado dia 11 de Abril, o projecto foi também apresentado em Valência, no âmbito do Seminário “Uma outra educação é possível”, como um dos projetos que articula a universidade, as escolas e as autarquias. O projecto foi bem recebido em Valência, também por autarcas locais.

Anúncios

Lançamento de livro

No próximo dia 26 de Fevereiro, pelas 18:00, será lançado o livro “Cidade, Habitação e Participação: o Processo SAAL na Ilha da Bela Vista”, de Fernando Matos Rodrigues e Carlos Silva.

Esta sessão está integrada no Ciclo de Debates promovido pela Associação Habita – pelo Direito à Habitação e à Cidade, na qual participam alguns investigadores do ZOE, e terá lugar no MOB – Espaço associativo, na Rua dos Anjos, 12 F, no Intendente, em Lisboa.

Mais informações em: https://www.facebook.com/events/493092277482385/

habita.jpg

Master Class sobre Gentrificação

Estão abertas as inscrições para a Master Class “Tourism Gentrification and City-making”, da qual Luís Mendes participa na organização, que decorrerá na Mouraria, em Lisboa, 15 a 22 de Abril.

O projeto “Tourism Gentrification and City-making” é desenvolvido pelo Stadslab ( European Urban Design Laboratory, Fontys – University of Applied Sciences, de Tilburg, na Holanda), em parceria com o IGOT-UL e com a Academia Cidadã. Tem como principais objetivos: lançar um olhar sobre o impacto que a gentrificação turística tem na cidade de Lisboa; produzir soluções na área do planeamento urbanístico que evitem situações de exclusão social e económica através da especulação imobiliária, a falta de serviços públicos ou o desaparecimento de habitação a preços acessíveis para a maioria da população, em virtude da excessiva turistificação. A área de intervenção será o bairro da Mouraria.

Haverá dois seminários abertos:

18 Abril | 12h00 | Centro de Inovação da Mouraria
Placemaking e Desenvolvimento Urbano Sustentável, por Igor Marko (Marko&Placemakers London)

Estabelecer relação com um lugar pode muitas vezes ser perturbado por forças sociais, políticas ou económicas, com impacto directo sobre o ambiente construído. Como designers, temos o poder de inventar e desenvolver narrativas que vão para além do espaço físico, tendo em vista o envolvimento das pessoas e comunidades no processo de construção da cidade.

O seminário incidirá sobre o papel do “placemaking” como um catalisador para o desenvolvimento duradouro e sustentável. “Placemaking” é sobre a compreensão das complexas camadas de uma cidade, ligando-as de formas inesperadas e criando novas narrativas para permitir a curiosidade e o desejo de interagir com o espaço físico.Neste processo de concepção experimental, a função do “placemaker” é a de um criador, trazendo novas ideias, assim como a de um mediador, relacionando processos e pessoas. O seminário irá destacar estudos de casos específicos e ferramentas que podem promover o sentido da apropriação e relação com um lugar.
O seminário será em inglês.
*****************************
Igor Marko é co-fundador e diretor de Markov Placemakers, uma consultoria de design com sede em Londres para as cidades com base em princípios de transformação de placemaking e urbanismo verde. Somos uma equipa de urbanistas, pesquisadores e arquitetos, combinando competências para o desenho da cidade, estratégias urbanas, estratégias de desenvolvimento, masterplanning e comunicação. Marko & Placemakers faz parte de uma onda crescente de novas práticas urbanas que, fundamentalmente, pretendem mudar de um tipo de urbanismo focado no produto para um urbanismo baseado no processo.

22 de Abril | 17h00 | Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna
Apresentação pública dos resultados da Master Class

A primeira parte desta sessão será preenchida por uma comunicação feita pelo Sr. Vereador Manuel Salgado, seguida pela apresentação dos resultados da Master Class. Para concluir, haverá um debate aberto à assistência.
A sessão será realizada em inglês.

Para mais informações e inscrições:

http://fontys.edu/Stadslab-European-Urban-Design-Laboratory/Projects/Current-projects.htm

https://www.facebook.com/events/775567709242431/

King’s Geography Seminar Series e Afropop

No dia 27 de Janeiro, Eduardo Ascensão participou nas King’s Geography Seminar Series, no King’s College London, com a comunicação ‘Crisis, Hope and the Neoliberal Green‘ (com Franklin Ginn, da Universidade de Bristol).

Recentemente, concedeu também uma entrevista ao programa Afropop, da rádio pública americana PRI (Public Radio International), sobre música na periferia de Lisboa.

Excerto (a partir de 32’30’’) aqui: https://soundcloud.com/afropop-worldwide/afro-lisbon-and-the-lusophone-atlantic-dancing-towards-the-future.

Entrevista complementar aqui: http://www.afropop.org/27066/ghosts-of-colonialism-an-interview-with-eduardo-ascensao/.

7º Workshop doutoral do IGOT

Decorreu, no último dia 4 de Fevereiro de 2016, o 7º Workshop doutoral do IGOT, que contou com a participação de vários investigadores do ZOE.

Daniel Paiva – “Explorando afectações sonoras em entrevistas através da metacognição e da metaemoção” (comentário por Eduardo Brito Henriques)

Marina Carreiras – “Imigração, território e estratégias de habitação” (comentário por Rita Cachado)

Vários investigadores participaram, também, enquanto comentadores e moderadores de sessões.

CARTAZ programa Workshop Doutoral (1)-page-001 (1).jpg

Publicação de artigos

Foram publicados recentemente, pelo investigador Daniel Paiva:

Daniel Paiva (2016) Collapsed Rhythms: The Impact of Urban Change in the Everyday Life of Elders. Space and Culture. Epub ahead of print. doi: 10.1177/1206331215620095, no âmbito do Projeto Chronotope: Time-space Planning for Resilient Cities, coordenado pela Professora Teresa Barata Salgueiro).

Daniel Paiva (2016) Assessing sonic affects in everyday life: looking for metacognition and metaemotion. Qualitative Research Journal, 16 (1), 80 –91. doi: 10.1108/QRJ-01-2015-0009.

 

Saiu no número mais recente da revista International Jornal of Urban and Regional Research um artigo de Eduardo Ascensão:

Resumo:

This article proposes a cyborg reading of the process of informal settlement by internal and postcolonial immigrants in Lisbon’s periphery from the 1970s to the present. Cyborg does not stand for a neo-organicist or cybernetic understanding of the informal city but rather for the conjunction of the multiple enactments of city life under conditions of urban informality—in this case the fourfold combination of history/migration; architecture/low-fi technologies; inhabitation/body/memory; and governmentality/urban capital. The 40-year event of settlement and inhabitation is presented through an ethnographic micro-history of one neighbourhood in particular, with a strong focus on slum dwellers’ life stories, on the details of the artefact-machines they have built, their informal dwellings, and on their social and mental experience of place. Responding to recent calls for multidisciplinary ethnographies of informality, the article brings the specificity of Lisbon’s informal settlements—their growth based in postcolonial rather than rural migrations—into current debates on informal urbanisms and geographies of sociotechnical urban assemblages.

Participação na 10ª edição dos Jovens Cientistas Sociais 2016

O investigador André Carmo participou, no passado dia 15 de Janeiro, na 10ª edição dos Jovens Cientistas Sociais, organizado pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, subordinado ao tema “Investigação e publicação: responsabilidades e questões éticas”.

Durante este encontro, pretendeu-se pensar o envolvimento do/a investigador/a com o seu campo de trabalho, tendo o investigador André Carmo contribuído com a reflexão ‘Desafios éticos de um doutoramento em geografia humana’, que se desenrolou em torno do seguinte resumo:

«Esta reflexão incide sobre os desafios éticos enfrentados no decurso de um projeto de doutoramento em geografia humana – Cidade & Cidadania (através da Arte): O Teatro do Oprimido na Região Metropolitana de Lisboa – concluído em 2014. Mais concretamente, revisitamos o itinerário metodológico seguido, refletindo sobre o modo como em diferentes momentos do caminho trilhado fomos interpelados por desafios de natureza ética e política. Em retrospetiva, procurando explorar possibilidades alternativas, procedemos à reavaliação e questionamento do conjunto de respostas adotadas».

Mais informações sobre o encontro em: http://www.ces.uc.pt/eventos/index.php?id=13219&id_lingua=1

Gentrificação e turistificação no Bairro Alto em Lisboa

No próximo dia 21 de Janeiro, pelas 18:30, Fabiana Pavel, arquiteta e especialista em questões urbanas, irá dinamizar uma sessão intitulada “Gentrificação e Turistificação: o caso do Bairro Alto em Lisboa”.

Esta sessão está integrada no Ciclo de Debates promovido pela Associação Habita – pelo Direito à Habitação e à Cidade, na qual participam alguns investigadores do ZOE, e terá lugar no MOB – Espaço associativo, na Rua dos Anjos, 12 F, no Intendente, em Lisboa.

7. Cartaz_21Jan2016.jpg

 

Novo Manual do Aluno de História Geografia

O investigador Luís Mendes participou na concepção do novo Manual do Aluno de História e Geografia do 7º Ano, que será distribuído em Timor-Leste.

Desde 2013, Luís Mendes integra a equipa da Escola Superior de Educação de Lisboa responsável pela elaboração dos manuais escolares de História e Geografia para o 3º ciclo do ensino básico de Timor-Leste (Coordenadores Científico-Pedagógicos: Prof. Doutor Alfredo Dias e Profª. Doutora Maria João Hortas), distribuído pela Editora Lidel.

A referência do Manual: Dias, Alfredo; Hortas, Maria João (org.); Castro, João; Mendes, Luís; Ferreira, Nuno; Pereira, Paula; Martins, Susana (2015). História e Geografia – 7º ano. Manual do Aluno. Lidel. Lisboa. 314p. ISBN: 978-972-757-839-9

Provas Académicas

Nos passados dias 3 e 10 de Dezembro, a investigadora Ana Estevens participou com arguente principal na prova de mestrado em Gestão e Estudos da Cultura “A Ativação Urbana bottom-up: Fundo da Arquitetura Social e Fábrica Braço de Prata” no ISCTE-IUL, e da prova de mestrado em Turismo “Potencialidades da aposta no turismo criativo para a dinamização social e económica da margem Cacilhas-Arealva” da ESHTE.