Novos Projectos de Investigação: ÁGORA

ÁGORA – Encontros entre a cidade e as artes: explorando novas urbanidades

PTDC/ATP-GEO/3208/2014 – CEG/IGOT-ULisboa

Equipa: Isabel André (coord.), Agustín Cócola Gant, Ana Estevens, Ana Moutinho, Aquilino Machado, Daniel Paiva, Eduardo Brito-Henriques, João Sarmento, Leandro Gabriel, André Carmo, Mariana Gaspar e Miguel Santos.

A Ágora era um espaço aberto que existiu em várias cidades da Antiguidade mas especialmente na Grécia. Ocorriam aí os mais variados encontros entre cidadãos que desenvolviam diversas atividades, nomeadamente política, filosofia, comércio, artes, entre outras.

A cidade encontra as artes como forma de se valorizar ou para protestar. Por sua vez, as artes encontram a cidade como meio para fortalecer a relação entre artistas e para estimular a inspiração através do debate, tal como na antiga Ágora. As transformações da cidade podem provocar novas formas de produzir o espaço urbano, privilegiando a justiça social e a criatividade, promovendo novas urbanidades.

O declínio da cidade ‘moderna’ associado ao neoliberalismo desafia o direito à cidade. Em alguns casos, as respostas – como as provenientes de artes – também são, em si mesmas, ameaças ao direito à cidade, contribuindo para a erosão do senso comum e do interesse colectivo. O objectivo fundamental deste projeto é saber como é que, em contexto de crise, as várias transformações e as resistências têm lugar na cidade através das artes e dos artistas, as linhas de continuidade e de ruptura.

O contributo das artes para a transformação da cidade é resultado de uma tensão entre visões hegemónicas e resistência, onde a primeira está ligada à mercantilização e à competitividade das cidades e a segunda à reflexividade, aos impulsos críticos e disruptivos que parecem surgir numa ampla gama de expressões da arte contemporânea. Assim, é relevante compreender até que ponto as dinâmicas artísticas estão ligadas às tensões entre as forças do mercado, os poderes políticos e a recusa do modelo neoliberal, particularmente na metrópole de Lisboa.

Os objetivos específicos do projeto estão focados nos seguintes tópicos, desenvolvidos no plano de investigação e métodos: Tópico 1 – Compreender as transformações das cidades, nomeadamente o incremento de um espaço público cada vez mais regulado, controlado e vigiado e as consequentes resistências à mudança; Tópico 2 – Identificar e debater os espaços urbanos que potencialmente atraem artistas e instituições ligadas às artes. Tópico 3 – Perceber de que modo as políticas de austeridade ameaçaram a criação/produção artística e como é que esta reagiu e reage no tempo e no espaço urbano. A revitalização dos lugares através das artes parece passar bastante por iniciativas bottom-up desenvolvidas pela sociedade civil.

Em termos de resultados, o projeto visa contribuir para: (i) o desenvolvimento teórico e metodológico, nos campos supracitados, tendo por base uma visão da ciência crítica; (ii) a análise dos impactos das atividades artísticas na criação de novas urbanidades; (iii) a elaboração de cartografia e infografia que apresentem os resultados na forma de um atlas e de uma exposição; (iv) duas aplicações computacionais (uma plataforma interativa sobre artistas e artes e uma aplicação de ‘realidade aumentada’ relacionada com as rotas literárias na cidade ligadas às artes); (v) o desenvolvimento de um exercício de benchmarking sobre as capitais dos países em crise (Lisboa, Atenas, Madrid e Dublin); (vi) a elaboração de orientações de política urbana.

A metodologia adotada combina métodos quantitativos e qualitativos. Os primeiros, incluem a análise de dados estatísticos, disponibilizados por várias instituições portuguesas e europeias sobre a relação entre a cidade e as artes, nomeadamente nas áreas da produção e do consumo. Os métodos qualitativos implicam o cruzamento de diversos instrumentos metodológicos: questionários e entrevistas com artistas e agentes culturais que promovem a arte na cidade; análise dos curricula dos artistas através da vasta gama de informações disponíveis online; análise e mapeamento e obras literárias sobre a metrópole de Lisboa; desenvolvimento de estudos de caso em espaços urbanos (na Área Metropolitana de Lisboa) contrastantes e a passar por processos de significativa transformação. Neste projeto, os estudos de caso serão tratados como laboratórios urbanos (Urban Living Labs), onde será desenvolvida parte significativa da pesquisa.

Esta pesquisa dá continuidade ao trabalho desenvolvido em projetos de investigação anteriores coordenados pela IP em colaboração com vários membros da equipa atual, nomeadamente, LINKS (FCT-2004-2007), KATARSIS (CE / FP6), SOCIAL POLIS (CE /FP7), RUCAS (FCT 2009-2014). Nos projectos europeus, a equipa portuguesa era Lead Partner. No tema do projeto atual, temos também desenvolvido estudos sobre a ‘Criatividade na Região de Lisboa’ (Comissão de Coordenação para o Desenvolvimento Regional – CCDR – Lisboa, 2011-2013) e sobre ‘Os fundos estruturais aplicados ao sector cultural’ (Secretário de Estado da Cultura, 2013-2014).

Nos próximos meses, no âmbito do projecto ÁGORA, vários investigadores do projecto irão participar em diversas conferências internacionais:

Website: https://agoraprojecto.wordpress.com/

XIV Coloquio Internacional de Geocrítica 2016

Percursos literários pelas vias da geografia libertária. Aquilino Ribeiro na Lisboa revolucionária – 1904 -1908 (Aquilino Machado, Isabel André, Fernando João Moreira);

Inovação urbana e utopia. O bairro de Alvalade em Lisboa (Isabel André, Aquilino Machado, Teresa Barata Salgueiro)

Conference on Urban Studies & Planning 2016

Sounds of Protest: Music in deprived places (Ana Estevens);

Visual Arts that change and challenge the city: Stencils in Lisbon, Portugal (Leandro Gabriel).

Conference of the RN – Sociology of the Arts

Challenging prejudice and stigmatization through public art: the case of Quinta do Mocho Public Art Gallery, Loures (André Carmo, Ana Estevens)

The role of Portuguese Visual Art(ists) in Transcultural networks: Challenges to migration research (Leandro Gabriel, Jorge Malheiros)

Anúncios